Discurso 30:63-86 (1999)

Authors
Maria De Lourdes Borges
Universidade Federal de Santa Catarina
Abstract
Nosso propósito aqui não é traçar um quadro comparativo exaustivo entre a filosofia hegeliana e a filosofia de Espinosa (1). Pretendemos apenas esclarecer, pela indagação sobre uma possível matriz panteísta do pensamento de Hegel, a compreensão hegeliana sobre a relação entre Absoluto e mundo finito. Mostraremos que Espinosa influencia Hegel desde os tempos de Tübingen e que o hegelianismo passará sucessivamente por três fases distintas: uma primeira fase de entusiasmo peIo panteísmo, entusiasmo esse partilhado com Schelling; uma segunda fase de crítica ao espinosismo, bem como à sua assimilação pela doutrina de Schellinig; uma terceira fase, na qual Hegel tomaria uma posição de aceitação crítica do espinosismo. Por fim, tentaremos mostrar que a crítica dirigida a Espinosa pelo Hegel da maturidade consiste em apontar a falta de reflexão presente no panteísmo, o que só poderia ser corrigido por meio das categorias presentes na Doulrina da Essência
Keywords Hegel, Absoluto, mundo finito, Doutrina da Essência, Espinosa, substância, panteísmo
Categories (categorize this paper)
DOI 10.11606/issn.2318-8863.discurso.1999.38027
Options
Edit this record
Mark as duplicate
Export citation
Find it on Scholar
Request removal from index
Translate to english
Revision history

Download options

PhilArchive copy


Upload a copy of this paper     Check publisher's policy     Papers currently archived: 69,114
Through your library

References found in this work BETA

No references found.

Add more references

Citations of this work BETA

No citations found.

Add more citations

Similar books and articles

Espinosa e Merleau-Ponty: convergências?Homero Santiago - 2004 - Trans/Form/Ação 27 (1):19-26.
Comentários sobre Diderot e o espinosismo.Jordão Orta Nunes - 1998 - Philósophos - Revista de Filosofia 3 (1):29-56.
O filósofo espinosista precisa criar valores?Homero Santiago - 2007 - Trans/Form/Ação 30 (1):127-149.
Lessing: la muerte desde el panteísmo helenista.Iván Fernández Frías - 2012 - Revista de Filosofía (Madrid) 37 (1):81-105.

Analytics

Added to PP index
2013-11-23

Total views
17 ( #633,181 of 2,499,195 )

Recent downloads (6 months)
1 ( #419,059 of 2,499,195 )

How can I increase my downloads?

Downloads

My notes