Antropogênese e filosofia indígena: o homem e o animal

Griot : Revista de Filosofia 21 (2):405-416 (2021)
  Copy   BIBTEX

Abstract

Promovendo uma releitura de _L’aperto: l’uomo e l’animale_ de Giorgio Agamben, o presente artigo tem a dupla intenção de expor a máquina antropológica que opera clássica e modernamente a antropogênese e de apresentar aspectos da filosofia indígena que orientam a relação entre o homem e o animal, bem como entre o humano e animalidade, em contraste. Arriscamos empregar a expressão _filosofia indígena_, conscientes de que ela pode ser mal recebida, embora tenha o texto uma implícita defesa dessa possibilidade. Entre os interlocutores indígenas, visitamos Gersem Baniwa, Daniel Munduruku e Davi Kopenawa, entre outros. Se o contemporâneo está absolutamente presente e cativa a nossa atenção com as luzes e obscuridades, nada pode ser mais contemporâneo do que o esforço de ampliar os nossos horizontes epistemológicos.

Links

PhilArchive



    Upload a copy of this work     Papers currently archived: 74,569

External links

Setup an account with your affiliations in order to access resources via your University's proxy server

Through your library

Similar books and articles

The Open: Man and Animal.Giorgio Agamben - 2003 - Stanford University Press.
Do conceito de inoperosidade no recente vulto de Giorgio Agamben.Daniel Arruda Nascimento - 2010 - Cadernos de Ética E Filosofia Política 17:79-101.
The Open: Man and Animal.Kevin Attell (ed.) - 2003 - Stanford University Press.
Nietzsche E a Domesticação Do Animal Homem.Diany Mary Falcão Alves - 2013 - Lampejo - Revista Eletrônica de Filosofia 1 (4):15-26.

Analytics

Added to PP
2021-06-12

Downloads
3 (#1,305,122)

6 months
1 (#418,511)

Historical graph of downloads
How can I increase my downloads?

Author's Profile

Citations of this work

No citations found.

Add more citations

References found in this work

No references found.

Add more references