Oakeshott e a gênese do racionalismo moderno

Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 68 (1):e44546 (2023)
  Copy   BIBTEX

Abstract

O pensamento do filósofo britânico Michael Oakeshott é frequentemente recrutado no debate entre conservadorismo e posições progressistas, no qual algumas de suas distinções e explicitações são postas a serviço da crítica a determinados aspectos dessa última. Um de seus principais movimentos argumentativos consiste em apontar que posições políticas fundamentalmente revolucionárias pressupõem certa concepção de racionalidade que, por sua vez, estaria em desacordo com uma visão clássica acerca da faculdade intelectiva humana ao mesmo tempo em que privilegia tal concepção em relação a outras esferas da experiência humana. No entanto, embora usual, tal reconstrução não apenas não faz justiça aos objetivos e à argumentação de Oakeshott, como parece ignorar uma compreensão mais genuína do racionalismo nos séculos XVII e XVIII. Assim, o objetivo deste artigo é explorar a argumentação de Oakeshott tal qual exposta na seção III de seu Rationalism in Politics a fi m de, simultaneamente, precisar seus objetivos e colocá-los em perspectiva em relação à gênese histórico-temática do racionalismo.

Links

PhilArchive



    Upload a copy of this work     Papers currently archived: 92,261

External links

Setup an account with your affiliations in order to access resources via your University's proxy server

Through your library

Similar books and articles

Constructivism and Relativism in Oakeshott.Leslie Marsh - 2005 - In Corey Abel & Timothy Fuller (eds.), In The Intellectual Legacy of Michael Oakeshott. Imprint Academic.
The skeptic's Oakeshott.Steven Anthony Gerencser - 2000 - New York: St. Martin's Press.
The Philosophy of Michael Oakeshott.Terry Nardin - 2001 - Pennsylvania State University Press.
Vision and Elusiveness in Philosophy of Education: R. S. Peters on the Legacy of Michael Oakeshott.Kevin Williams - 2011-09-16 - In Stefaan E. Cuypers & Christopher Martin (eds.), Reading R. S. Peters Today. Wiley‐Blackwell. pp. 219–236.
Contingency and Judgement in Oakeshott’s Political Thought.Bruce Haddock - 2005 - European Journal of Political Theory 4 (1):7-21.

Analytics

Added to PP
2023-12-09

Downloads
9 (#1,258,729)

6 months
9 (#317,143)

Historical graph of downloads
How can I increase my downloads?

Author's Profile

Gabriel Ferreira
Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Citations of this work

No citations found.

Add more citations

References found in this work

A history of Western philosophy.D. W. Hamlyn - 1987 - New York, N.Y., U.S.A.: Viking Press.
A History of Western Philosophy.John Cottingham - 1988 - Philosophical Quarterly 38 (152):376-378.

Add more references