16 found
Order:
  1.  20
    Eric Weil e os limites da democracia em um mundo de tensões.Judikael Castelo Branco - 2024 - Filosofia Unisinos 25 (1):1-14.
    Este artigo aborda a democracia a partir das contribuições teóricas de Eric Weil, especialmente em seus escritos “Limites da democracia” e “A democracia em um mundo de tensões”. Weil critica definições do termo e busca estabelecer as condições gerais para um sistema político verdadeiramente democrático. O artigo está estruturado em três partes. Primeiramente, discute o panorama atual das percepções das crises democráticas. Em seguida, trata das condições para a participação nos processos democráticos, adotando a concepção weiliana da democracia como um (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  2.  6
    A recepção de Kant na filosofia da física de Heisenberg.Vinícius Carvalho Da Silva & Judikael Castelo Branco - 2019 - Griot : Revista de Filosofia 19 (3):266-279.
    No presente artigo analisamos o entendimento e o uso da filosofia kantiana pelo físico filósofo alemão Werner Heisenberg, prêmio Nobel de Física de 1932, formulador do princípio de incerteza. Heisenberg parece adotar uma compreensão neokantiana da natureza da ciência, segundo a qual a ciência não trataria do real em si, mas apenas do modo como ele aparece, o que depende, inescapavelmente, da interação entre o sujeito e o objeto do conhecimento. No entanto, a despeito de tal posição, Heisenberg considera que (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  3.  15
    Violência, reconhecimento e crítica ao humanismo no prefácio de Jean-Paul Sartre para Os condenados da terra, de Frantz Fanon | Violence, recognition, and critique of humanism in Jean-Paul Sartre's Preface to "The Wretched of the Earth", by Frantz Fanon.Judikael Castelo Branco - 2023 - Revista de Filosofia Aurora 35.
    O artigo analisa os argumentos de Sartre em torno da violência e do reconhecimento de novos sujeitos na política e a sua crítica ao formalismo dos discursos humanistas a partir do “Prefácio” que ele escreveu para Os condenados da terra, de Frantz Fanon. Para isso, o texto se divide em três partes. A primeira, mais histórica, apresenta o trabalho de Sartre como prefaciador e trata das condições que cercam a redação do “Prefácio” para Fanon; a segunda aborda o problema do (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  4.  12
    A verdade factual e o contador de estórias em Hannah Arendt: reflexões sobre a ação política do filósofo.Judikael Castelo Branco - 2023 - ARGUMENTOS - Revista de Filosofia 30:54-68.
    Este artigo articula a figura do contador de estórias e o conceito de verdade factual para refletir sobre elementos da filosofia de Hannah Arendt importantes também à compreensão da nossa situação política. Nele, o pensamento de Arendt é visto como tributário da história e disposto a um modelo alternativo de pensar: o pensamento narracional. Duas ideias que giram em torno da figura do contador de estórias e do conceito de verdade factual. O objetivo desta pesquisa é, então, retomar a reflexão (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  5.  10
    Resenha: SOUZA, Ricardo Timm. Crítica da razão idolátrica.Judikael Castelo Branco - 2023 - Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 68 (1):e44059.
    Crítica da razão idolátrica, de Ricardo Timm de Souza, representa, acima de tudo, um esforço para compreender um “mundo doente”. No entanto, é importante ressaltar que não se trata meramente de mais um exercício de diagnóstico desse mundo, ou seja, não é apenas uma nova abordagem dos inúmeros problemas que o cercam, embora essa tarefa seja sempre relevante. Na obra em questão, a crítica vai além da análise de um mundo enfermo e das suas condições; ela também aponta para o (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  6.  19
    Olhares sobre a violência.Judikael Castelo Branco & Lara Rocha - 2022 - ARARIPE — REVISTA DE FILOSOFIA 3 (1):20-45.
    Este artigo aborda a violência a partir de três perspectivas filosóficas distintas: o existencialismo de Jean-Paul Sartre, o pensamento político de Hannah Arendt e a lógica da filosofia de Eric Weil. A relevância do tema se destaca por sua triste atualidade e os três autores relacionados testemunham alguns dos caminhos escolhidos pela filosofia contemporânea para lidar com um desafio absolutamente incontornável.
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  7.  14
    Reprise et sens: la base du rapport entre philosophie et histoire de la philosophie dans la Logique de la philosophie d'Eric Weil.Judikael Castelo Branco - 2013 - Cultura:123-135.
    Eric Weil assume a tarefa de compreender a realidade concebendo-a com base em categorias filosóficas, de um lado, e reconhecendo-a na sua historicidade, de outro. Daí uma das questões essenciais do seu pensamento ser justamente a relação entre filosofia e história. Desta relação com a história tout court surge o problema mais restrito, aquele que aqui nos interessa, do modo de a filosofia ler a sua própria história. O objetivo desse artigo é apresentar como Eric Weil realiza o projeto de (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark   1 citation  
  8.  15
    Hannah Arendt, "Pensar sem corrimão": Entrevista com Eduardo Jardim.Eduardo Jardim, Lucas Barreto & Judikael Castelo Branco - 2021 - Perspectivas 6 (2):335-342.
    Entrevista com o Prof. Eduardo Jardim, Revisor técnico da edição brasileira de "Pensar sem corrimão", mais recente livro de Hannah Arendt no Brasil.
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  9.  13
    A dimensão política da linguagem na perspectiva de Hannah Arendt.Judikael Castelo Branco & Lara França da Rocha - 2018 - Griot : Revista de Filosofia 17 (1):218-239.
    Identificando que o discurso é um atributo essencialmente humano, fundamental para a convivência dos indivíduos e para a constituição de um espaço no qual falamos e somos ouvidos, Hannah Arendt assinalou a importância da palavra para a edificação do mundo, enquanto construção plural. Diante disso, o presente artigo pretende investigar a dimensão política da linguagem na perspectiva arendtiana. Considerando que esta temática nos fornece uma chave de leitura abrangente pela teoria política da autora, assinalaremos a intrínseca relação entre ação e (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  10.  7
    Eric Weil E o interesse filosófico pela história.Judikael Castelo Branco - 2019 - Kriterion: Journal of Philosophy 60 (144):629-649.
    RESUMO O artigo apresenta a proposta de Eric Weil para a leitura filosófica de um evento histórico. Trata-se de um exercício de filosofia da história, destacando os termos essenciais da relação entre filosofia e história, o que assume traços precisos na reflexão de Weil sobre o avanço histórico. Para tanto, acompanha a reflexão de Weil sobre as recepções britânica e alemã da Revolução francesa, isto é, do pano de fundo a partir do qual podemos compreender os contornos modernos da moral, (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  11.  12
    Eric Weil e o futuro da filosofia.Judikael Castelo Branco - 2020 - Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 65 (1):e36279.
    L’avenir de la philosophie é a conferência proferida por Eric Weil à Association régionale des professeurs de philosophie, da cidade de Nice, em 1974. Nela, ficam destacadas alguns temas fundamentais com os quais o autor se preocupou a partir da publicação da sua Logique de la philosophie, em 1950. A tradução do texto vem aqui precedida por uma apresentação que visa a, justamente, sublinhar elementos essenciais à compreensão da obra weiliana, e presentes na conferência, tais como o caráter capital do (...)
    No categories
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  12.  4
    Filosofia e Democracia em Eric Weil.Judikael Castelo Branco - 2019 - Pensando - Revista de Filosofia 9 (18):104.
    O artigo compreende a relação entre filosofia e democracia no pensamento político de Eric Weil. O tema se torna particularmente relevante no atual contexto de crises de regimes democráticos ocidentais, e a sua principal contribuição é distinguir a leitura propriamente filosófica desse quadro. Para tanto, o texto se divide em duas partes, na primeira, mostra que filosofia e democracia compartilham os mesmo pressupostos, isto é, a razoabilidade do homem; na segunda analisa o diálogo como fundamental registro político da linguagem, aquele, (...)
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  13.  7
    Modernidade e democracia.Judikael Castelo Branco - 2021 - Perspectivas 6 (1):115-135.
    O artigo articula modernidade e democracia a partir da análise dos registros políticos da linguagem na obra de Eric Weil. A ideia de modernidade é tomada da descrição weiliana da sociedade moderna, vista por ele como calculista, materialista, mecanicista e mundial, características que não apenas põem em oposição a sociedade e as comunidades históricas, mas que exercem uma pressão não indiferente sobre os indivíduos. Naturalmente, esse quadro tem imensas repercussões sobre as nossas democracias. A análise dos registros políticos da linguagem (...)
    Direct download (3 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  14.  14
    Política E diálogo: Reflexões a partir de Eric Weil E Hannah Arendt.Judikael Castelo Branco - 2019 - Philósophos - Revista de Filosofia 24 (1).
    O artigo aborda o diálogo como dimensão política da linguagem. Partimos do fato de que se, por um lado, a relevância do tema é confirmada pelas dificuldades dos debates políticos sobre os problemas comuns de convivência em comunidades multiculturais e plurirreligiosas, por outro, a filosofias de Weil e de Arendt contribuem para recolocar o diálogo como uma real condição de possibilidade para a ação política. Para isso, retornamos à abordagem do diálogo como virtude, em Weil, e como expressão e construção (...)
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  15.  3
    Sobre a construção de uma impossibilidade.Judikael Castelo Branco - 2021 - Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 66 (1):e40350.
    CANHADA, Júlio. O discurso e a história. A filosofia no Brasil no século XIX. São Paulo: Loyola, 2020. 270 p.
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark  
  16.  5
    Tradução: Pobreza, igualdade e justiça social: Republicanismo kantiano e contratualismo rawlsiano.Judikael Castelo Branco & Paulo Henrique Oliveira Rocha - 2021 - Perspectivas 6 (2):387-427.
    No categories
    Direct download (2 more)  
     
    Export citation  
     
    Bookmark