A substância e o ser dos itens não-substanciais em Z1

Doispontos 7 (3) (2010)
  Copy   BIBTEX

Abstract

Ao introduzir o estudo da substância em Metafísica Z1, Aristóteles apresenta um argumento cujo ponto inicial corresponde a uma questão acerca do estatuto ontológico de certos itens não-substanciais. Normalmente, entende-se que o objetivo desse argumento é estabelecer a compreensão da substância como ser primeiro. Pretende-se, aqui, propor uma interpretação alternativa para tal argumento. A questão acerca do estatuto ontológico de certos itens não-substanciais não teria o papel de estabelecer a compreensão da substância como ser primeiro, mas dirigir a investigação para a razão pela qual a substância é tomada como ser primeiro

Links

PhilArchive



    Upload a copy of this work     Papers currently archived: 93,127

External links

Setup an account with your affiliations in order to access resources via your University's proxy server

Through your library

Analytics

Added to PP
2013-04-12

Downloads
8 (#1,345,183)

6 months
37 (#101,767)

Historical graph of downloads
How can I increase my downloads?

Author's Profile

Raphael Zillig
Federal University of Rio Grande do Sul

Citations of this work

Ontological Underpinnings of Aristotle's Philosophy of Science.Breno A. Zuppolini - 2017 - Dissertation, University of Campinas, Brazil
Explanation and Essence in Posterior Analytics II 16-17.Breno Andrade Zuppolini - 2018 - Archai: Revista de Estudos Sobre as Origens Do Pensamento Ocidental 24:229-264.

Add more citations

References found in this work

Aristotle's Prior and Posterior Analytics.W. D. Ross - 1949 - Philosophy 25 (95):380-382.
Aristotle's Categories and De Interpretatione.[author unknown] - 1965 - Les Etudes Philosophiques 20 (3):334-334.
Aristotle Metaphysica.Werner Jaeger (ed.) - 1957 - Clarendon Press.
Aristoteles "Metaphysik Z".Michael Frede - 1991 - Phronesis 36 (1):75-87.

View all 8 references / Add more references