Authors
Konrad Utz
Universidade Federal do Ceará
Abstract
O artigo tenciona explicar o conceito da subjetividade na Ciência da Lógica (CdL) a partir de sua forma inicial, diferentemente da maioria dos vários estudos sobre a temática, que discute as formas já mais desenvolvidas, que ocorrem dentro da Lógica do Conceito. Porém, como essa última, desde início, é “Lógica Subjetiva”, a subjetividade precisa ser constituída antes ou no ponto do começo dela. Essa subjetividade inicial e mínima explica-se por primeiro pela identificação de subjetividade e liberdade, por segundo, pela compreensão da liberdade como autodeterminação. Essa autodeterminação ocorre, na CdL, pela primeira vez na “necessidade absoluta” e torna-se verdadeiramente autônoma na “relação absoluta” da “ação recíproca”. Essa, quando levada a suas últimas conseqüências, é autodeterminação conceitual ou conceito autodeterminante – e aí inicia-se o reino da liberdade. Mas isso quer dizer que liberdade, inicialmente, não é outra coisa que necessidade internalizada na determinação conceitual, isto é, autodeterminação necessária do conceito. Obviamente, o conhecer, destarte, não faz parte da forma inicial da liberdade e da subjetividade: subjetividade não é, originariamente, auto-consciente. Seu saber-de-si, a subjetividade adquire apenas, através de um desenvolvimento longo e complexo, na “Idéia”, mais especificamente na “Idéia do conhecer”, para plenificar-se na “Idéia absoluta”. O artigo conclui com uma crítica dessa transição à consciência no desenvolvimento imanente da subjetividade, mantendo que a consciência seja algo originário, não reduzível a estruturas conceituais. Palavras chaves: Hegel, Subjetividade, Liberdade, Consciência, Ciência da Lógica
Keywords Hegel, Subjetividade, Liberdade, Consciência, Ciência da Lógica  Hegel. Fichte. Freedom. Concept
Categories (categorize this paper)
DOI 10.15448/1984-6746.2010.3.7142
Options
Edit this record
Mark as duplicate
Export citation
Find it on Scholar
Request removal from index
Translate to english
Revision history

Download options

PhilArchive copy


Upload a copy of this paper     Check publisher's policy     Papers currently archived: 70,192
External links

Setup an account with your affiliations in order to access resources via your University's proxy server
Configure custom proxy (use this if your affiliation does not provide a proxy)
Through your library

References found in this work BETA

No references found.

Add more references

Citations of this work BETA

No citations found.

Add more citations

Similar books and articles

O fundamento lógico da passagem do arbítrio para a liberdade ética em Hegel.Hans Christian Klotz - 2010 - Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 55 (3):106-115.
A Superação Hegeliana Do Dualismo Entre Determinismo E Liberdade.Hector Ferreiro - 2012 - In Konrad Utz, Agemir Bavaresco & Paulo R. Konzen (eds.), Sujeito e Liberdade: Investigações a Partir do Idealismo Alemão. Porto Alegre: ediPUCRS. pp. 129-143.
O método dialético de Hegel.Konrad Utz - 2005 - Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 50 (1):165-185.
A noção husserliana de subjetividade transcendental.Alberto Marcos Onate - 2006 - Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 51 (2):109-116.
Ética e poder. A sujeição política, novo dilema ético.Castor Mari Martín Bartolomé Ruiz - 2008 - Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 53 (2):35-50.
Liberdade e proximidade em Levinas.Paulo César Nodari - 2006 - Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 51 (2):89-96.
A Dinâmica da Ideia na "Lógica" de Hegel.Mafalda Faria Blanc - 1999 - Revista Portuguesa de Filosofia 55 (4):459 - 483.

Analytics

Added to PP index
2013-04-12

Total views
87 ( #133,978 of 2,507,510 )

Recent downloads (6 months)
1 ( #416,983 of 2,507,510 )

How can I increase my downloads?

Downloads

My notes