Consciência e justiça em Rousseau: dos tratados de casuística ao tribunal interior

Doispontos 16 (1) (2019)
  Copy   BIBTEX

Abstract

Este artigo sugere que a relação entre consciência e juízo no Emílio possa ser compreendida no âmbito dos debates filosóficos sobre moral e religião do final do século XVII. Mais especificamente, trata-se de situar aquilo que Rousseau designava por consciência no quadro teórico das discussões marcadas, de um lado, pelas transformações da ideia de justiça na história da casuística, e de outro, por um certo modelo antropológico que, na primeira metade do século XVIII, se coadunava com as necessidades teóricas das ciências emergentes.

Links

PhilArchive



    Upload a copy of this work     Papers currently archived: 76,479

External links

Setup an account with your affiliations in order to access resources via your University's proxy server

Through your library

Similar books and articles

Soberania e Justiça em Rousseau.Thomaz Kawauche - 2013 - Trans/Form/Ação 36 (1):25-36.
Sovereignty and Justice in Rousseau.Thomaz Kawauche - 2013 - Trans/Form/Ação 36 (1):25-36.
Intencionalidade e Consciência em Searle.Joelma Marques de Carvalho - 2016 - Revista de Filosofia Moderna E Contemporânea 4 (2):54-66.

Analytics

Added to PP
2019-12-18

Downloads
4 (#1,240,870)

6 months
1 (#455,463)

Historical graph of downloads
How can I increase my downloads?

References found in this work

Governing conduct.James Tully - 1988 - In Edmund Leites (ed.), Conscience and Casuistry in Early Modern Europe. Editions de la Maison des Sciences de L'homme. pp. 12--71.
Casuistry and character.Edmund Leites - 1988 - In Conscience and Casuistry in Early Modern Europe. Editions de la Maison des Sciences de L'homme. pp. 119--33.

Add more references