O que nos define? Aristóteles e a psicologia do agente moral

Dissertatio 41:305-322 (2015)
  Copy   BIBTEX

Abstract

Este texto busca apresentar duas teses absolutamente incompatíveis acerca do caráter. uma delas, denominada situacionista, baseada em investigações da psicologia moral contemporânea, sustenta que não há traços robustos que nos definam, que não há a ideia mesma de caráter, e que que todas as ações são determinadas pelas circunstâncias. Outra apresenta uma visão dura acerca do caráter a partir da ética aristotélica, sustentando que há algo que nos define, o caráter, e que uma vez adquirido, torna-se incontornável. Por fim, o artigo indicará que há passagens na ética de Aristóteles que permitem defender uma leitura alternativa para e.

Links

PhilArchive



    Upload a copy of this work     Papers currently archived: 76,442

External links

Setup an account with your affiliations in order to access resources via your University's proxy server

Through your library

Similar books and articles

Sobre a mediedade em Aristóteles: generalização e circunst'ncia.João Hobuss - 2004 - [email protected] - An International Journal for Moral Philosophy 3 (1):47-60.
"epieikeia" E Particularismo Na Ética De Aristóteles.João Hobuss - 2010 - [email protected] - An International Journal for Moral Philosophy 9 (2):163-174.
Nietzsche e a estilização de um caráter.Renarde Freire Nobre - 2006 - Trans/Form/Ação 29 (2):181-202.

Analytics

Added to PP
2019-06-29

Downloads
8 (#989,532)

6 months
1 (#454,876)

Historical graph of downloads
How can I increase my downloads?

Author's Profile

João Francisco do Nascimento Hobuss
Universidade Federal de Pelotas

Citations of this work

No citations found.

Add more citations

References found in this work

The nonexistence of character traits.Gilbert Harman - 2000 - Proceedings of the Aristotelian Society 100 (2):223–226.
The Nonexistence of Character Traits.Gilbert Harman - 2000 - Proceedings of the Aristotelian Society 100 (2):223-226.
Character.Maria Merritt, John Doris & Gilbert Harman - 2010 - In John Doris (ed.), The Moral Psychology Handbook. Oxford University Press.

View all 8 references / Add more references