O conceito de objeto transcendental na Dedução A: revolução ou queda pré-crítica?

Trans/Form/Ação 31 (1):143-152 (2008)
  Copy   BIBTEX

Abstract

Pretendo defender a compatibilidade da concepção de objeto desenvolvida na Dedução Transcendental das categorias do entendimento da primeira edição da Crítica da Razão Pura com as demandas da filosofia crítica, ainda que pese em contrário o uso da expressão “objeto transcendental” por parte de Kant. Sugiro que o uso de tal expressão guarde justamente uma transição entre o conceito de objeto como coisa em si e o novo conceito de objeto do conhecimento em sentido crítico

Links

PhilArchive



    Upload a copy of this work     Papers currently archived: 92,931

External links

Setup an account with your affiliations in order to access resources via your University's proxy server

Through your library

Similar books and articles

Mutações na prática crítica.Fábio Akcelrud Durão - 2005 - Philósophos - Revista de Filosofia 10 (1).
O despertar do sonho dogmático.Orlando Bruno Linhares - 2005 - Trans/Form/Ação 28 (2):53-81.
Refúgio da liberdade: sobre o conceito de filosofia em Theodor Adorno.Rosalvo Schütz - 2012 - Veritas – Revista de Filosofia da Pucrs 57 (3):32-52.
La "Crítica de la razón práctica" como saber transcendental.Miquel Bastons - 1992 - Anales Del Seminario de Historia de la Filosofía 9:89-98.
Nietzsche and transcendental argument.John Richardson - 2013 - Kriterion: Journal of Philosophy 54 (128):287-305.

Analytics

Added to PP
2013-12-01

Downloads
34 (#484,359)

6 months
5 (#710,646)

Historical graph of downloads
How can I increase my downloads?

Citations of this work

Kant-Bibliographie 2008.Margit Ruffing - 2010 - Kant Studien 101 (4):487-538.

Add more citations

References found in this work

Πηγ—πηγδι.W. R. Paton - 1894 - The Classical Review 8 (03):93-94.

Add more references